Este post era suposto ter saído na quarta-feira, como é costume no Voo da Coruja, mas o atraso tem justificação. Como parte do nosso programa de parcerias, fizemos uma entrevista ao pessoal do podcast Quarentena Antes dos 40. A ideia deste blog é partilhar o processo de ter um projeto online com vocês. Visto que os nossos parceiros brasileiros começaram o podcast há pouco tempo, achámos que seria valioso entrevistá-los nesse mesmo sentido.

Que projeto é esse?

Quarentena antes dos 40, ou o QAD4, é um podcast apresentado pela dupla de Fabio Reis e Ricardo Nespoli. O projeto iniciou em março deste ano quando, após o agravamento da situação sobre o Covid-19 no Brasil, os dois se viram com mais tempo livre e, claro, confinados em casa.

A proposta deles era, e continua a ser, trazer conversas descontraídas e bem humoradas sobre o que fazem durante a pandemia. Que filmes e séries eles têm assistido, o que opinam sobre determinada notícia, entre muitos outros tópicos que facilmente iriam surgir numa conversa entre amigos. Todas as sextas-feiras eles trazem convidados para episódios especiais. Aí o conteúdo gira um pouco mais sobre temas relacionados aos convidados. Já teve músico, realizador, dublador, …, e nós claro! Enquanto ouvinte, além de soltar risadas, vais receber dicas sobre vários assuntos que vão tornar o teu tempo em casa mais interessante.

O podcast vai terminar depois do episódio da Covid?

Não! As dicas que Fabio dava a Ricardo, e vice-versa, foram úteis para os seus ouvintes. Assim, decidiram que o podcast continuaria por tempo indeterminado. A verdade é que a pandemia ainda está aí… Então, nada mudou.

Qualidade de áudio é indispensável?

Começar um podcast não é sinónimo de gastar dinheiro, mas ele ajuda. Perguntámos se eles tiveram alguma dificuldade técnica para começar o projeto. Eles disseram que…

No começo usávamos como microfone o fone do celular. Ele tem uma qualidade mínima, o som é relativamente compreensível (risos)… é bom para essa situação de improviso, mas não o suficiente se você de facto quer levar o podcast para uma situação melhor.

Eles nunca pararam de gravar pelo facto de não terem um microfone de estúdio. Após perceberem que o projeto estava a caminhar na direção pretendida, investiram num equipamento melhor.

Ricardo Nespoli & Fabio Reis | QAD4

Isto deveria ensinar duas lições a todos os que pretendem iniciar um projeto. Primeiro, não esperes pela ocasião perfeita para começar, porque ela provavelmente não virá. Depois, é mais seguro investir financeiramente numa ideia enquanto estamos a trabalhar nela, e vemos resultados, do que antecipar esse investimento sem ter a certeza sobre a continuidade do projeto. Isto, dentro do possível é claro.

Tudo é uma questão de tempo

Não é só sentar e gravar por 20 minutos” diz Fabio, quando perguntámos sobre os desafios de ter um podcast. Além de terem os seus empregos, Fabio e Ricardo produzem tudo sozinhos. Gravar três episódios semanais implica muito brainstorming, edição de áudio (e vídeo para os episódios especiais), marketing, divulgação, etc. Basicamente eles têm dois empregos.

O tempo é uma arma. Eles perceberam que “alguns dos episódios especiais têm mais visualizações no vídeo do que no áudio“. Isto acontecia porque ambas as versões eram lançadas no mesmo dia. O público se dividiu. Desta forma, a estratégia foi publicar o vídeo um dia depois. O timing diferente ajudou ainda a entender que as pessoas gostavam mais dos vídeos quando se tratava de um episódio especial. Hoje, o Quarentena Antes dos 40 apenas libera o vídeo desses episódios.

“São pessoas diferentes… não sou só eu e o Ricardo. (…) A gente chegou à conclusão de que valeria mais a pena se esforçar para que os episódios do podcast crescessem, do que investir no vídeo agora. Estamos poupando o tempo que gastaríamos com a edição do vídeo, e gastando esse tempo para ajudar a melhorar a qualidade do podcast. No final, é realocar nosso tempo disponível.”

Um nicho sem nicho

Qualquer guru de conteúdo na internet te vai dizer que precisas de um nicho. Que apontar para todos os lados pode te deixar sem público base. Bem, uma das caraterísticas principais do podcast dos nossos parceiros é a aleatoriedade dos temas. Perguntámos sobre se eles olham para essa questão como uma desvantagem.

“Se nós estamos procurando dicas para as pessoas do que elas podem fazer nas horas vagas, para a gente é interessante que essas pessoas tenham esse momento para ouvir sobre visões e discussões diferentes. Essa aleatoriedade é um desafio que a gente tá disposto a aceitar.” 

Resumindo o que foi uma resposta maior do que o trecho acima, eles não querem formatar demasiado o modelo do podcast. Visto que os episódios com os convidados parecem ser o maior ativo do projeto, e esses convidados estão relacionados com variados contextos, a maior parte das visualizações acaba por pertencer a um grupo heterogéneo. Ou seja, um nicho sem nicho.

Não esperar para fazer

Nós perguntamos que conselho eles dariam a quem quer começar um podcast. E a resposta foi

…começar a fazer!”. Começa a fazer o seu podcast. É muito comum as pessoas tentarem planejar muito antes de lançarem. Não existe uma maneira melhor de aprender a fazer as coisas do que fazendo…

Segundo eles, o primeiro episódio do podcast aconteceu um dia depois de terem tido a ideia para o projeto. Nós aqui no The Mother Owl conseguimos entender isto profundamente. Demoramos mais de um ano entre o registo do domínio e a criação do site. A ideia de não estarmos preparados tem um efeito muito mais negativo do que qualquer erro que possamos cometer no início. Nossos amigos do QAD4 destacaram que foi com a prática que desenvolveram novas capacidades e dinâmicas enquanto apresentadores do podcast, e que

“…se a gente tivesse esperado acertar tudo isso pra começar a lançar o podcast , talvez tivessemos até desistido, ou demorado demais pra começar. Então, essa foi uma grande vantagem, que fez com que a gente não desistisse já no começo da ideia.”

E é isso! Gente, bora lá dar uma olhada no podcast dos nossos parceiros. Lá vocês encontram mais informação sobre o projeto, uma lojinha virtual de merch, redes sociais, entre outras coisas. Destacamos ainda que, em todas as primeiras sextas-feiras de cada mês, nós estamos lá pra falar do nosso torneio de filmes ou comentar sobre franquias de filmes. O último foi sobre os The Matrix, e o próximo será sobre Senhor dos Anéis.

Vais começar o teu podcast? Uuuu – u – uhuhuhuhu.

Post anterior no VDC – VDC – Planear a motivação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here